After the new wave of emergency and suffering in Afghanistan, many were forced to make drastic decisions to seek safety and protect their families.

In this poem, a young refugee shares the joys of her past, the sorrows of her present, and the uncertainty of her future.

I wish to go back to the past,

To the nights when I could sleep peacefully.

To the days when I could go out without any fear and enjoy my life.

To the days when I woke up and went to the closet of my dress, which dress should I wear at work today?

To the days that last day of the month, I went to the bank, took my hard-earned money, went to the market, and bought whatever I wanted.

To the days when I was proud of being a woman, I walked all over my city without any restrictions because of being a woman.

To the days when I was leaving the house, I would see my three color flag all over the city and I would feel good to see it.

To the days when I lived with passion, I hoped for the future.

I wish the bright day would come tomorrow after dark night as before, but this dark night has not ended for a month. My God, I do not say blasphemy, but You owe us a world of happiness.

Maybe everyone is thinking of moving towards the future, but I wish I could go back to the past.

In this time I want to thank some of the people for showing humanity, but I also have lots of complaints for…

No words can explain the pain of my broken heart.

As the situation in Afghanistan continues to evolve, JRS remains committed to accompanying the most vulnerable. Our hearts and prayers lay with the people of Afghanistan as they face such an uncertain future.

Thanks to Jesuit Refugee Service (JRS)


Un poema de un refugiado afgano

Tras la nueva ola de emergencia y sufrimiento en Afganistán, muchos se vieron obligados a tomar decisiones drásticas para buscar seguridad y proteger a sus familias.

En este poema, un joven refugiado comparte las alegrías de su pasado, las penas de su presente y la incertidumbre de su futuro.

Deseo volver al pasado,

A las noches en las que podía dormir tranquilamente.

A los días en los que podía salir sin miedo y disfrutar de mi vida.

A los días en los que me despertaba y acudía al armario de mi vestido, ¿qué vestido me pongo hoy en el trabajo?

A los días en los que el último día del mes, iba al banco, cogía el dinero que me había costado ganar, iba al mercado y compraba lo que quería.

A los días en que me sentía orgullosa de ser mujer, caminaba por toda mi ciudad sin ninguna restricción por ser mujer.

A los días en que salía de casa, veía mi bandera tricolor por toda la ciudad y me sentía bien al verla.

A los días en que vivía con pasión, esperaba el futuro.

Deseo que el día luminoso llegue mañana después de la noche oscura como antes, pero esta noche oscura no ha terminado desde hace un mes. Dios mío, no digo blasfemia, pero nos debes un mundo de felicidad.

Tal vez todo el mundo esté pensando en avanzar hacia el futuro, pero yo desearía poder volver al pasado.

En este tiempo quiero dar las gracias a algunas personas por mostrar humanidad, pero también tengo muchas quejas por…

No hay palabras que puedan explicar el dolor de mi corazón roto.

Mientras la situación en Afganistán sigue evolucionando, el JRS mantiene su compromiso de acompañar a los más vulnerables. Nuestros corazones y oraciones están con el pueblo de Afganistán ante un futuro tan incierto.


Una poesia di un rifugiato afgano

Dopo la nuova ondata di emergenza e sofferenza in Afghanistan, molti sono stati costretti a prendere decisioni drastiche per cercare sicurezza e proteggere le loro famiglie.

In questa poesia, un giovane rifugiato condivide le gioie del suo passato, i dolori del suo presente e l’incertezza del suo futuro.

Vorrei tornare al passato,

Alle notti in cui potevo dormire in pace.

Ai giorni in cui potevo uscire senza paura e godermi la vita.

Ai giorni in cui mi svegliavo e andavo all’armadio del mio vestito, quale vestito dovrei indossare oggi al lavoro?

Ai giorni in cui l’ultimo giorno del mese andavo in banca, prendevo i miei soldi duramente guadagnati, andavo al mercato e compravo quello che volevo.

Ai giorni in cui ero orgogliosa di essere una donna, camminavo per tutta la mia città senza alcuna restrizione per il fatto di essere una donna.

Ai giorni in cui, uscendo di casa, vedevo la mia bandiera tricolore per tutta la città e mi sentivo bene a vederla.

Ai giorni in cui vivevo con passione, speravo nel futuro.

Vorrei che il giorno luminoso arrivasse domani dopo la notte buia come prima, ma questa notte buia non è finita da un mese. Mio Dio, non dico una bestemmia, ma Tu ci devi un mondo di felicità.

Forse tutti pensano ad andare verso il futuro, ma io vorrei poter tornare al passato.

In questo tempo voglio ringraziare alcune persone per aver mostrato umanità, ma ho anche molte lamentele per…

Nessuna parola può spiegare il dolore del mio cuore spezzato.

Mentre la situazione in Afghanistan continua ad evolversi, il JRS rimane impegnato ad accompagnare i più vulnerabili. I nostri cuori e le nostre preghiere sono con la gente dell’Afghanistan mentre affrontano un futuro così incerto.


Um poema de um refugiado afegão

Após a nova onda de emergência e sofrimento no Afeganistão, muitos foram forçados a tomar decisões drásticas para buscar segurança e proteger suas famílias.

Neste poema, um jovem refugiado compartilha as alegrias de seu passado, as tristezas de seu presente e a incerteza de seu futuro.

Desejo voltar ao passado,

Às noites em que eu podia dormir em paz.

Aos dias em que eu podia sair sem medo e aproveitar minha vida.

Aos dias em que acordava e ia ao armário do meu vestido, que vestido eu deveria usar hoje no trabalho?

Aos dias em que, no último dia do mês, fui ao banco, peguei meu dinheiro, fui ao mercado e comprei o que eu queria.

Até os dias em que eu tinha orgulho de ser mulher, andei por toda a minha cidade sem nenhuma restrição por ser mulher.

Até os dias em que saía de casa, via minha bandeira de três cores por toda a cidade e me sentia bem em vê-la.

Aos dias em que eu vivia com paixão, eu esperava pelo futuro.

Queria que o dia brilhante chegasse amanhã depois da noite escura como antes, mas esta noite escura não terminou por um mês. Meu Deus, eu não digo blasfêmia, mas Vós nos deveis um mundo de felicidade.

Talvez todos estejam pensando em caminhar em direção ao futuro, mas eu gostaria de poder voltar ao passado.

Neste tempo quero agradecer a algumas pessoas por mostrarem humanidade, mas também tenho muitas queixas por…

Nenhuma palavra pode explicar a dor do meu coração partido.

Como a situação no Afeganistão continua a evoluir, o JRS continua empenhado em acompanhar os mais vulneráveis. Nosso coração e nossas orações estão com o povo do Afeganistão, que enfrenta um futuro tão incerto.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *