“Today this Cabrinian dream demands a new interpretation. We need an open mind, an open heart and an open will to be able to boldly transform our concepts of mission, vocation, and formation”.                             

Excerpt from the Theological Reflection, MSC XV General Chapter, 2014

As a communications team serving a global Institute, we are called to participate in a shared global dialect, the language of the heart, but above all, to listen. In the book by Sr. Maria Barbagallo “Free Yourselves and Put on Wings” (2010), she encourages us to listen to “The voice of God will speak to the heart of every person who lets himself or herself be formed and transformed by His grace, the criteria of the Gospel, and by the mission of Jesus Christ. Such divine contact involves an immediate involvement with God’s Project: the salvation of the world.”[1]

Among the various interpretations that can be given to Mother Cabrini’s call to us to “free yourselves and put on wings”, the theme of the General Chapter to be held this summer in Italy, we see a call to allow ourselves first to be formed and transformed by grace, so that we can mirror and tell how this happens in the different parts of the Institute. Essentially to communicate the mission, we need to take responsibility for it as our shared mission.

At the heart of our mission as a Communications team, is opening up our shared charism, including telling the stories about you who live and carry out the mission every day, together as Sisters and laity. For us, communicating the mission has three elements: representation of everyone equally, being close to people as Mother Cabrini was, and telling the story of us journeying globally together. You may have noticed in our communication streams that we are diving deeper into these elements by drawing out certain missionary threads which have emerged since the last Chapter. These are Education of the Heart, Interculturality, Migration, and Deepening Collaborative Relationships. Each of these threads finds a unique and colorful expression across our Cabrini World, which you will be witnessing through stories told on our website and social media. Our endeavor as the Communications team is to listen to the Spirit of God and to His people, to all of you, and as such to portray this rich, dynamic, unfolding tapestry which we call our Cabrini World.

As we lead up to the General Chapter, we will be posting stories to keep us interconnected at this very special moment of shared communion and unity. It is yet a further opportunity to witness to the world the hope we hold, continuing to mirror the outworking of our mission together even during these difficult global times. We are preparing to live this time of discernment for the MSCs and for the entire Cabrinian world, aware that we are all called to a “path of fidelity” in order to “contribute to the mission of the Church”[2] and to make vocations “to the laity and to consecrated life”[3] flourish.


[1] Free yourselves and put on wings, pg. 88

[2] MSC Statutes and Constitutions, 23

[3] Theological reflection of XV Chapter Conclusions – 2014.


“Oggi questo sogno cabriniano esige una nuova interpretazione. Abbiamo bisogno di una mente aperta, un cuore aperto e una volontà aperta per poter trasformare coraggiosamente il nostro concetto di missione, vocazione e formazione”.

Estratto dalla Riflessione Teologica, MSC XV Capitolo Generale, 2014

Come equipe di comunicazione al servizio di un Istituto globale, siamo chiamate a partecipare a un linguaggio globale condiviso, il linguaggio del cuore, ma soprattutto ad ascoltare. Nel libro di Suor Maria Barbagallo “Scioglietevi e mettete le ali” (2010), ci incoraggia “Ascoltare la voce di Dio che parla al cuore di ogni persona che si lasci formare e trasformare dalla sua grazia, dai criteri del Vangelo e dalla missione di Gesù Cristo, comporta un immediato coinvolgimento con il Progetto che Dio ha: quello della salvezza del mondo”.  

Tra le varie interpretazioni che si possono dare all’invito di Madre Cabrini a “sciogliersi e mettere le ali”, lo slogan del Capitolo Generale che si terrà quest’estate in Italia, vediamo una chiamata a lasciarsi prima formare e trasformare dalla grazia, per poter rispecchiare e raccontare come questo avviene nelle diverse parti dell’Istituto. In sostanza, per comunicare la missione, dobbiamo assumerci la responsabilità di essa come nostra missione condivisa.

Al cuore della nostra missione come gruppo di comunicazione, c’è l’apertura del nostro carisma condiviso, compreso il raccontare le storie di voi che vivete e portate avanti la missione ogni giorno, Suore e laici. Per noi, comunicare la missione ha tre elementi: rappresentare tutti allo stesso modo, essere vicini alle persone come lo era Madre Cabrini, e raccontare la storia di tutti noi che siamo in questo viaggio insieme. Avrete notato nelle nostre comunicazioni, che stiamo approfondendo questi elementi, mettendo in evidenza alcuni fili missionari che sono emersi dall’ultimo Capitolo Generale. Questi sono l’Educazione del Cuorel’Interculturalitàla Migrazione e l’Approfondimento delle Relazioni Collaborative. Ognuno di questi filoni trova un’espressione unica e colorata nel nostro Mondo Cabriniano, di cui sarete testimoni attraverso le storie raccontate sul nostro sito web e sui social media. Il nostro impegno come team delle Comunicazioni è quello di ascoltare lo Spirito di Dio e il suo popolo, tutti voi, e come tale cercare di ritrarre questo ricco, dinamico, arazzo che noi chiamiamo il Mondo Cabriniano.

Mentre ci avviciniamo al Capitolo Generale, pubblicheremo delle storie per tenerci interconnessi in questo momento molto speciale di comunione e unità. È un’ulteriore opportunità per testimoniare al mondo la speranza a cui teniamo, continuando a rispecchiare la realizzazione della nostra missione insieme anche in questi difficili tempi per tutto il mondo. 

Ci prepariamo a vivere questo tempo di discernimento per le MSC e per tutto il Mondo Cabriniano, consapevoli che siamo tutti chiamati ad un “cammino di fedeltà” per “contribuire alla missione della Chiesa”[1]e far fiorire le vocazioni “al laicato e alla vita consacrata”.[2]

[1] Statuti pag. 23

[2] Riflessione Teologica,  MSC XV Capitolo Generale, 2014


“Este sueño Cabriniano exige hoy una nueva interpretación. Para ésto necesitamos una mente, un corazón y una voluntad abiertas, de manera que, con audacia seamos capaces de transformar nuestros conceptos de misión-vocación, trazar un nuevo itinerario formative”.

Pasaje de la Reflexión Teológica, MSC XV Capítulo General, 2014

En cuanto equipo de comunicación al servicio de un Instituto global, estamos llamados a actuar conforme a un dialecto global compartido, el lenguaje del corazón, pero sobre todo, a escuchar. En el libro de la Hna. María Barbagallo “Liberaos y alzad el vuelo” (2010), ella nos anima a “escuchar la voz de Dios que habla al corazón de cada persona que se deja formar y transformar por su gracia, por los criterios del Evangelio y la misión de Jesucristo, implica un compromiso inmediato con el proyecto que Dios tiene: la salvación del mundo”

Entre las diversas interpretaciones que se pueden dar a la llamada de la Madre Cabrini a
“libérense y desplieguen sus alas “, lema del Capítulo General que se celebrará este verano en Italia, vemos una llamada a dejarnos formar y transformar primero por la gracia, para poder reflejar y contar cómo esto ocurre en las distintas partes del Instituto. Esencialmente, para comunicar la misión, necesitamos responsabilizarnos de ella como nuestra misión compartida.

En el corazón de nuestra misión como equipo de Comunicaciones, está la apertura a nuestro carisma compartido, incluyendo el contar las historias de ustedes que viven y llevan a cabo la misión cada día, juntos como Hermanas y laicos. Para nosotras, comunicar la misión tiene tres elementos: representar a todos con equidad, estar cerca de la gente como lo estuvo la Madre Cabrini, y contar la historia de nosotros que viajamos juntos por el mundo. Por cierto, habrán notado en nuestras comunicaciones que estamos profundizando los elementos mencionados, destacando ciertos hilos misioneros que han surgido desde el último Capítulo. Se trata de la Educación del Corazón, la Interculturalidad, la Migración y el Profundizar las Relaciones de Colaboración. Cada uno de estos hilos encuentra una expresión única y variada en nuestro mundo Cabrini, de la que serán testigos mediante historias contadas en nuestro sitio web y en las redes sociales. Nuestro esfuerzo como equipo de comunicaciones es escuchar al Espíritu de Dios y a su pueblo, a todos ustedes, y como tal representar este tapiz rico, dinámico y en desarrollo que llamamos nuestro Mundo Cabrini.

A medida que nos acercamos al Capítulo General, iremos publicando historias para mantenernos interconectados en este momento tan especial de comunión y unidad compartidas. Es una oportunidad más para dar testimonio al mundo de la esperanza que mantenemos, continuando con la realización de nuestra misión juntos aún en estos difíciles tiempos en el mundo.

Nos disponemos a vivir este tiempo de discernimiento para las MSC y para todo el mundo cabriniano, conscientes de que todos estamos llamados a un “camino de fidelidad” para” contribuir a la misión de la Iglesia” y hacer florecer la vocación “a la vida consagrada y
laical “.

“La gloria de Dios reside en su Corazón misericordioso y aumenta cuando esta misericordia es derramada sobre la humanidad. A esto apuntó toda la obra cabriniana, para dar a conocer nla misericordia dei Corazón de Jesús a través de la propia santificación, la interiorización del amor de Dios que se hace misión, el deseo de comunicación y celo devorador.”

Liberaos y alzad el vuelo

“Hoje esse sonho cabriniano exige uma nova interpretação. Precisamos de uma mente aberta, um coração aberto e um desejo para poder transformar de forma audaciosa nossos conceitos de missão, vocação e formação”.                             

                                     Trecho da Reflexão Teológica, MSC XV Capítulo Geral, 2014

Como equipe de comunicação a serviço de um Instituto global, somos chamadas a participar de um dialeto global compartilhado, a linguagem do coração, mas acima de tudo, a ouvir. No livro escrito pela Ir. Maria Barbagallo “Libertem-se e Coloquem Asas” (2010), ela nos encoraja: “A voz de Deus falará com o coração de cada pessoa que se deixa formar e transformar por Sua graça, os critérios do Evangelho e pela missão de Jesus Cristo. Tal contato divino inclui um envolvimento imediato com o Projeto de Deus: a salvação do mundo”.[1]

Entre as várias interpretações que podem ser dadas ao chamado de Madre Cabrini a “libertar-se e colocar asas”, lema do Capítulo Geral que se realizará neste verão na Itália, vemos um apelo a nos deixarmos formar e transformar pela graça, para que possamos espelhar e contar como isso acontece nas diversas partes do Instituto. Essencialmente, para comunicar a missão, precisamos assumir a responsabilidade por ela como nossa missão compartilhada.

No centro de nossa missão como equipe de Comunicação, está a abertura de nosso carisma compartilhado, incluindo contar as histórias sobre vocês que vivem e realizam a missão todos os dias, juntas como Irmãs e leigos. Para nós, comunicar a missão tem três elementos: representação de todos igualmente, estar perto das pessoas como Madre Cabrini ficava e contar a história de nossa jornada globalmente juntas. Você deve ter notado em nossos fluxos de comunicação que estamos mergulhando mais fundo nesses elementos, traçando alguns sequências missionárias que surgiram desde o último Capítulo. Sendo elas a Educação do Coração, a Interculturalidade, a Migração e o Aprofundamento das Relações Colaborativas. Cada uma dessas sequências encontra uma expressão única e colorida em nosso mundo Cabrini, que você testemunhará através de histórias contadas em nosso site e mídias sociais. Nosso empenho como equipe de Comunicação é ouvir o Espírito de Deus e Seu povo, a todas vocês, e como tal retratar esta rica, dinâmica e reveladora trama que chamamos de nosso Mundo Cabrini.

À medida que nos aproximamos do Capítulo Geral, postaremos histórias para nos manter interconectadas neste momento tão especial de comunhão e unidade compartilhada. É mais uma oportunidade de testemunhar ao mundo a esperança que temos, continuar espelhando o resultado de nossa missão juntas, mesmo durante esses tempos globais difíceis. 

Estamos nos preparando para viver este tempo de discernimento para as MSC´s e para todo o mundo cabriniano, conscientes de que todas somos chamadas a um “caminho de fidelidade” para “contribuir para a missão da Igreja”[2] e para fazer as vocações ” aos leigos e à vida consagrada”[3] florescer.

“A glória de Deus reside em Seu Coração misericordioso e aumenta quando essa misericórdia pode ser derramada sobre a humanidade. Isso espelha todas as obras cabrinianas. Tornar público a misericórdia do Coração de Jesus faz parte da própria santificação, a interiorização do amor de Deus que se torna missão, desejo de comunicação e zelo devorador”.

(Libertem-se e Coloquem Asas)


[1] Libertem-se e Coloquem Asas, pág. 88

[2] Estatutos e Constituições MSC,  23

[3] Reflexão teológica das Conclusões do XV Capítulo – 2014.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *