Celebrating Mother Cabrini’s Jubilee: 75 Years of Sainthood for the First American Saint!

Interview by Mary Kovach, Ph.D. 
Mother Cabrini was born Maria Francesca Cabrini in 1850 near Milan, Italy. She was the youngest of thirteen children, dedicated her life to Christ, and became Sister Frances Xavier Cabrini. She emigrated from Italy to the United States to aid the sick, support the orphaned, assist the less fortunate, and also to facilitate the process of integration with many immigrants’ transition from Italy to America. Over the course of her life, she established 67 charities, fought for social justice, and became the first American to be canonized by the Catholic Church. Mother Cabrini was later bestowed the designation Patroness of Immigrants.

I had the privilege of interviewing Sr. Bridget Zanin, MSC from the National Cabrini Shrine in Chicago to learn more about the celebration of Mother Cabrini in her Jubilee Year. She is the Director of the National Shrine and a joy to speak with. Her knowledge and excitement around Mother Cabrini is contagious. In this interview, Sr. Bridget shares details of Mother Cabrini’s passion for immigrants, orphans, her relationship with God, and her journey to becoming the first American saint.

Frances Xavier Cabrini was truly a remarkable woman. She emigrated from Italy, specifically on orders from Pope Leo XIII to aid in the transition of many Italians from Italy to the United States. Can you please share why Pope Leo XIII selected her and some of her accomplishments up to that point?

There was a war in Italy in the late 1800s. As a result, many Italians left Italy to look for a better life elsewhere. Countless Italians moved to the United States. It was common for these immigrants to become coal miners and hold other labor-based jobs. Unfortunately, large numbers of miners were often trapped inside the mines and many died, leaving their children as orphans. Others were lost souls without a shepherd. Mother Cabrini dreamt of going to China. However, Pope Leo the XIII told her to go, “Not to the East, but to the West.” She was to go the U.S. to care for the orphans and the Italian immigrants. Cabrini obeyed Pope Leo XIII and left for America in 1889 with six of her sisters. She went in search of the immigrants, and not only tried to restore their faith, but she united many of the broken families. Mother Cabrini created schools and established orphanages for children. She encouraged the immigrants to learn the English language and the culture, but without losing their own identity and ethnicity.

Once Mother Cabrini arrived in the United States and obtained U.S. citizenship, her passion to assist others was beyond honorable. She started 67 charities and touched so many lives across the nation, especially in Chicago. Can you share what she did, specifically in Chicago where the National Cabrini Shrine is located?

After opening schools and orphanages in New York, New Jersey, California, and Colorado, Mother Cabrini went to Chicago where she opened the Assumption school and wanted to open an orphanage for children. However, the chancellor in Chicago said they needed a hospital for the immigrants and the poor. Cabrini’s dream once again was challenged. She searched for a place near Lake Michigan and opened Columbus Hospital. She had a tremendous impact in Chicago in the area – she positively impacted the health of the community and continued to perform acts of social justice by serving the vulnerable and modeled (for all), how to put faith into action. On December 22, 1917, Mother Cabrini died at the age of 67 in her private room at Columbus Hospital, after having opened 67 various charities including hospitals, orphanages, and schools all over the world.

Mother Cabrini was canonized a saint on July 7, 1946. This year on her Feast Day, November 13, 2021, begins the Jubilee Year Celebration of Mother Cabrini’s 75 years of sainthood! For those who aren’t familiar with Catholic traditions, can you explain what the qualifications for sainthood are as well as what Mother Cabrini did to earn such an honor?

Mother Cabrini lived a heroic life of faith and virtue, doing small ordinary things in an extraordinary way. Her faith in God was unshakable. Her cause for sainthood went through the Church’s careful and lengthy process. A person’s designation changes as the cause moves along through all the channels, first being declared a Servant of God and then Venerable. For the next step, beatification, it must be determined that a miracle has been granted by God through the intercession of that person, who can now be called Blessed. A second miracle must then be granted after the date of beatification, and then the Pope can canonize the person, who is now officially called Saint. There are four reported miracles through Mother Cabrini’s intercession, the most dramatic one was on baby Peter Smith (1921-2002). He was accidentally blinded by a solution containing 50% silver nitrate and was healed after two days of prayer. He later became a priest and attended her beatification. The second miracle required for her beatification was of that of Sister Delfina Grazioli (1925) who was a Missionary Sister suffering with stomach issues and after numerous surgeries, was read her last rites. After receiving her last rites, she had a vision of Mother Cabrini who told her to “get up and eat.” She was healed nearly immediately and served as a Missionary Sister for another 40 years. Two other miracles occurred in 1939.

At the National Cabrini Shrine, what are some of the activities and events you plan to hold in honor of her Feast Day this year, as well as the months to follow for her Jubilee?

On Saturday November 13, 2021, at 3:30 p.m. CST, we will begin the “opening of the doors” ceremony to begin the year of jubilee, the 75th year of the Canonization of St. Frances Xavier Cabrini. It’s a whole year of plenary indulgences for all pilgrims who comes to the Shrine. The jubilee will end on November 13, 2022, with a closing ceremony. Everyone is welcome to visit during open hours. We also offer tours for groups interested to visit the Shrine where Cabrini lived, walked, and died. We offer weekend Masses, confession, and weekly adoration on Friday. Please visit our website CabriniShrineChicago.com for additional information. The Shrine contains the room where Cabrini took flight into heaven, some of her personal items, and a first-class relic enclosed under the main altar in the chapel. All are invited to venerate the relic. The Shrine welcomes anyone who wishes to have private and personal prayers during the hours that the Shrine is open.

I personally admire the work of Mother Cabrini for years and use her as an example of a servant leader in some of the university courses I teach. What are some of her accomplishments that most impress you that most people wouldn’t know?

I was impressed about her kindness and sturdy leadership. Her accomplishment in less than 40 years where she established 67 missions all over the world before her death. She was born prematurely, and therefore, her health was frail. But her faith and trust in God was firm and unwavering. She had a strong spiritual foundation. Although she had multiple challenges, she turned those challenges into opportunities to grow and flourish in God.

Angelo Bianchi, Esq., is the author of the poem I Am an Italian American. He mentions Mother Cabrini in the poem, and Mr. Bianchi’s grandparents were also friends with her, having her over for dinner to celebrate their Italian heritage. What were some of Mother Cabrini’s favorite Italian traditions?

Italy is known for producing great thinkers, innovators, and writers. She was all of these, especially in the area of education. She had a great respect for life and life dignity! As far as cultural traditions, she drank wine with every meal!

What prompted the formulation of the National Cabrini Shrine and how does the Shrine now contribute to further her cause?

The Shrine was built in memory of Mother Cabrini, the first American citizen to become a saint. In 1950, Mother Cabrini was proclaimed Patroness of Immigrants. The Chapel began its foundation in 1950 and was opened in 1955. The chapel is now filled with frescos of her life, beginning with her mission in Chicago, along with miracles of her beatification and canonization. All the material in the chapel was transported from Italy to the Shrine, including the Florentine-stained glass windows, the Carrera marble, the way of the cross, the organ played every weekend and on special occasions, and more.

The footprint of Mother Cabrini left a ripple effect for generations to come. Most recently, an all-female lodge in the Order Sons and Daughters of Italy in America was chartered in 2020 in Hammonton, NJ, named Mother Cabrini lodge #3003. How do you foresee her legacy continuing into the future?

The Cabrini legacy is certainly for our time. Cabrini was very human with a golden heart that reached out to everyone. As I mentioned, she performed daily, ordinary activities in an extraordinary way. She faced many challenges in her life. But she turned the challenges to opportunities to grow in faith and the love of God. We at the Shrine strive to keep her legacy alive. Cabrini said, “Love mast is not hidden…, it must be living, active, and true.” In today’s world, it is just what we need. We are here to serve those who desire to grow spiritually. We also reach out to those who are less fortunate by collecting and sending material goods to our missions throughout the U.S., as well as other countries we serve. We are in fourteen countries and on four continents. We have pilgrims visiting from all over the world. We offer tours, adoration, confessions, Masses, and other activities in special occasions at the Shrine, such as the Sacred Heart Feast Day, the Cabrini Feast Day, Memorial Masses, and others. Her legacy will continue into the future through the Missionary Sisters of the Sacred Heart of Jesus and our lay collaborators as the extended Cabrini family.

Where can people go for more information on Mother Cabrini and the National Cabrini Shrine?

Our website is www.cabrininationalshrine.org where our most up-to-date information is kept and this link will take you through a quick video of her life and beatification in Rome: https://youtu.be/CEhcx4R3FWE


Celebración del Jubileo de la Madre Cabrini: ¡75 años de santidad de la primera santa americana!

Entrevista realizada por la doctora Mary Kovach


La Madre Cabrini nació como María Francesca Cabrini en 1850 cerca de Milán, Italia. Era la menor de trece hermanos, dedicó su vida a Cristo y se convirtió en Sor Francisca Javier Cabrini. Emigró de Italia a los Estados Unidos para ayudar a los enfermos, apoyar a los huérfanos, asistir a los menos afortunados, y también para facilitar el proceso de integración de muchos inmigrantes en su transición de Italia a América. A lo largo de su vida, estableció 67 organizaciones benéficas, luchó por la justicia social y se convirtió en la primera estadounidense en ser canonizada por la Iglesia Católica. La Madre Cabrini fue designada posteriormente Patrona de los Inmigrantes.

Tuve el privilegio de entrevistar a la Hna. Bridget Zanin, MSC del Santuario Nacional Cabrini de Chicago para saber más sobre la celebración de la Madre Cabrini en su Año Jubilar. Es la Directora del Santuario Nacional y es un placer hablar con ella. Su conocimiento y entusiasmo en torno a la Madre Cabrini es contagioso. En esta entrevista, la Hna. Bridget comparte detalles de la pasión de la Madre Cabrini por los inmigrantes, los huérfanos, su relación con Dios y su camino hasta convertirse en la primera santa americana.

Frances Xavier Cabrini fue una mujer verdaderamente extraordinaria. Emigró desde Italia, concretamente por orden del Papa León XIII, para ayudar en la transición de muchos italianos de Italia a los Estados Unidos. ¿Puede decirnos por qué la eligió el Papa León XIII y algunos de sus logros hasta ese momento?

A finales del siglo XIX hubo una guerra en Italia. Como resultado, muchos italianos abandonaron Italia para buscar una vida mejor en otro lugar. Muchos italianos se trasladaron a Estados Unidos. Era habitual que estos inmigrantes se convirtieran en mineros del carbón y ocuparan otros puestos de trabajo. Desgraciadamente, un gran número de mineros quedaba atrapado en las minas y muchos morían, dejando a sus hijos huérfanos. Otros eran almas perdidas sin pastor. La Madre Cabrini soñaba con ir a China. Sin embargo, el Papa León XIII le dijo que fuera “no a Oriente, sino a Occidente”. Debía ir a los Estados Unidos para atender a los huérfanos y a los inmigrantes italianos. Cabrini obedeció al Papa León XIII y partió hacia América en 1889 con seis de sus hermanas. Fue en busca de los inmigrantes, y no sólo trató de restaurar su fe, sino que unió a muchas de las familias rotas. La Madre Cabrini creó escuelas y estableció orfanatos para niños. Animó a los inmigrantes a aprender el idioma inglés y la cultura, pero sin perder su propia identidad y etnia.

Una vez que la Madre Cabrini llegó a los Estados Unidos y obtuvo la ciudadanía estadounidense, su pasión por ayudar a los demás fue más que honorable. Creó 67 organizaciones benéficas y tocó muchas vidas en todo el país, especialmente en Chicago. ¿Puede decirnos qué hizo, concretamente en Chicago, donde se encuentra el Santuario Nacional Cabrini?

Después de abrir escuelas y orfanatos en Nueva York, Nueva Jersey, California y Colorado, la Madre Cabrini fue a Chicago, donde abrió la escuela de la Asunción y quiso abrir un orfanato para niños. Sin embargo, el canciller de Chicago dijo que necesitaban un hospital para los inmigrantes y los pobres. El sueño de Cabrini volvió a ser cuestionado. Buscó un lugar cerca del lago Michigan y abrió el Hospital Columbus. Tuvo un tremendo impacto en Chicago en la zona – impactó positivamente en la salud de la comunidad y continuó realizando actos de justicia social sirviendo a los vulnerables y modelando (para todos), cómo poner la fe en acción. El 22 de diciembre de 1917, la Madre Cabrini murió a la edad de 67 años en su habitación privada del Hospital Columbus, después de haber abierto 67 obras de caridad, incluyendo hospitales, orfanatos y escuelas en todo el mundo.

La Madre Cabrini fue canonizada como santa el 7 de julio de 1946. Este año, en el día de su fiesta, el 13 de noviembre de 2021, comienza la celebración del Año Jubilar de los 75 años de santidad de la Madre Cabrini. Para aquellos que no están familiarizados con las tradiciones católicas, ¿puede explicar cuáles son los requisitos para la santidad, así como qué hizo la Madre Cabrini para ganarse tal honor?

La Madre Cabrini vivió una vida heroica de fe y virtud, haciendo pequeñas cosas ordinarias de forma extraordinaria. Su fe en Dios era inquebrantable. Su causa de santidad pasó por el cuidadoso y largo proceso de la Iglesia. La designación de una persona cambia a medida que la causa avanza por todos los canales, primero siendo declarada Sierva de Dios y luego Venerable. Para el siguiente paso, la beatificación, debe determinarse que un milagro ha sido concedido por Dios a través de la intercesión de esa persona, que ahora puede ser llamada Beata. Después de la fecha de la beatificación debe producirse un segundo milagro, y entonces el Papa puede canonizar a la persona, que pasa a llamarse oficialmente Santo. Hay cuatro milagros reportados por intercesión de la Madre Cabrini, el más dramático fue sobre el bebé Peter Smith (1921-2002). Se quedó ciego accidentalmente con una solución que contenía 50% de nitrato de plata y se curó después de dos días de oración. Más tarde se hizo sacerdote y asistió a su beatificación. El segundo milagro requerido para su beatificación fue el de la hermana Delfina Grazioli (1925) que era una hermana misionera que sufría de problemas estomacales y después de numerosas cirugías, se le leyó la extremaunción. Después de recibir la extremaunción, tuvo una visión de la Madre Cabrini que le dijo “levántate y come”. Se curó casi inmediatamente y sirvió como Hermana Misionera durante otros 40 años. Otros dos milagros ocurrieron en 1939.

En el Santuario Nacional Cabrini, ¿cuáles son algunas de las actividades y eventos que planean realizar en honor a su fiesta este año, así como en los meses siguientes para su Jubileo?

El sábado 13 de noviembre de 2021, a las 3:30 p.m. CST, comenzaremos la ceremonia de “apertura de las puertas” para iniciar el año del jubileo, el 75º año de la canonización de Santa Francisca Javier Cabrini. Es todo un año de indulgencias plenarias para todos los peregrinos que vengan al Santuario. El jubileo terminará el 13 de noviembre de 2022, con una ceremonia de clausura. Todo el mundo es bienvenido a visitarlo en horario de apertura. También ofrecemos tours para grupos interesados en visitar el Santuario donde Cabrini vivió, caminó y murió. Ofrecemos misas de fin de semana, confesión y adoración semanal los viernes. Visite nuestro sitio web CabriniShrineChicago.com para obtener más información. El Santuario contiene la habitación en la que Cabrini voló al cielo, algunos de sus objetos personales y una reliquia de primera clase encerrada bajo el altar principal de la capilla. Todos están invitados a venerar la reliquia. El Santuario acoge a todo aquel que desee tener oraciones privadas y personales durante las horas en que el Santuario está abierto.

Personalmente, admiro la labor de la Madre Cabrini desde hace años y la utilizo como ejemplo de líder servicial en algunos de los cursos universitarios que imparto. ¿Cuáles son algunos de sus logros que más le impresionan y que la mayoría de la gente no conoce?

Me impresionó su bondad y su robusto liderazgo. Su logro en menos de 40 años donde estableció 67 misiones en todo el mundo antes de su muerte. Nació prematuramente, por lo que su salud era frágil. Pero su fe y su confianza en Dios eran firmes e inquebrantables. Tenía una sólida base espiritual. A pesar de que tuvo múltiples desafíos, convirtió esos desafíos en oportunidades para crecer y florecer en Dios.

El abogado Angelo Bianchi es el autor del poema Soy un italoamericano. Menciona a la Madre Cabrini en el poema, y los abuelos del Sr. Bianchi también eran amigos de ella, y la invitaban a cenar para celebrar su herencia italiana. ¿Cuáles eran algunas de las tradiciones italianas favoritas de la Madre Cabrini?

Italia es conocida por producir grandes pensadores, innovadores y escritores. Ella era todo eso, especialmente en el ámbito de la educación. Tenía un gran respeto por la vida y su dignidad. En cuanto a las tradiciones culturales, ¡bebía vino con todas las comidas!

¿Qué motivó la creación del Santuario Nacional Cabrini y cómo contribuye ahora el Santuario a promover su causa?

El Santuario se construyó en memoria de la Madre Cabrini, la primera ciudadana estadounidense en convertirse en santa. En 1950, la Madre Cabrini fue proclamada Patrona de los Inmigrantes. La capilla comenzó su fundación en 1950 y se inauguró en 1955. En la actualidad, la capilla está llena de frescos de su vida, empezando por su misión en Chicago, junto con los milagros de su beatificación y canonización. Todo el material de la capilla fue transportado desde Italia hasta el Santuario, incluidas las vidrieras florentinas, el mármol de Carrera, el vía crucis, el órgano que se toca cada fin de semana y en ocasiones especiales, y mucho más.

La huella de la Madre Cabrini dejó un efecto dominó para las generaciones venideras. Recientemente, en 2020 se fundó una logia exclusivamente femenina de la Orden de los Hijos e Hijas de Italia en América en Hammonton, Nueva Jersey, llamada logia Madre Cabrini nº 3003. ¿Cómo prevé que su legado continúe en el futuro?

El legado de Cabrini es ciertamente para nuestro tiempo. Cabrini era muy humana, con un corazón de oro que llegaba a todos. Como he mencionado, realizó actividades cotidianas y ordinarias de forma extraordinaria. Se enfrentó a muchos retos en su vida. Pero convirtió los desafíos en oportunidades para crecer en la fe y en el amor a Dios. En el Santuario nos esforzamos por mantener vivo su legado. Cabrini dijo: “El mástil del amor no se esconde…, debe ser vivo, activo y verdadero”. En el mundo actual, es justo lo que necesitamos. Estamos aquí para servir a quienes desean crecer espiritualmente. También tendemos la mano a los menos afortunados recogiendo y enviando bienes materiales a nuestras misiones en todo Estados Unidos, así como a otros países a los que servimos. Estamos en catorce países y en cuatro continentes. Nos visitan peregrinos de todo el mundo. Ofrecemos visitas, adoración, confesiones, misas y otras actividades en ocasiones especiales en el Santuario, como el día de la fiesta del Sagrado Corazón, el día de la fiesta de Cabrini, las misas conmemorativas y otras. Su legado continuará en el futuro a través de las Hermanas Misioneras del Sagrado Corazón de Jesús y nuestros colaboradores laicos como la familia Cabrini ampliada.

¿Dónde se puede encontrar más información sobre la Madre Cabrini y el Santuario Nacional Cabrini?

Nuestro sitio web es www.cabrininationalshrine.org, donde se guarda la información más actualizada y este enlace le llevará a través de un video rápido de su vida y beatificación en Roma: https://youtu.be/CEhcx4R3FWE


Celebrazione del Giubileo di Madre Cabrini: 75 anni di santità per la prima santa americana!

Intervista di Mary Kovach, Ph.D.


Madre Cabrini è nata Maria Francesca Cabrini nel 1850 vicino a Milano, in Italia. Era la più giovane di tredici figli, dedicò la sua vita a Cristo e divenne Suor Francesca Saverio Cabrini. Emigrò dall’Italia negli Stati Uniti per aiutare i malati, sostenere gli orfani, assistere i meno fortunati e anche per facilitare il processo di integrazione di molti immigrati nel passaggio dall’Italia all’America. Nel corso della sua vita, fondò 67 enti di beneficenza, lottò per la giustizia sociale e divenne la prima americana ad essere canonizzata dalla Chiesa cattolica. A Madre Cabrini fu poi conferito l’appellativo di Patrona degli Immigrati.

Ho avuto il privilegio di intervistare Sr. Bridget Zanin, MSC del Santuario Nazionale Cabrini di Chicago per saperne di più sulla celebrazione di Madre Cabrini nel suo anno giubilare. Lei è la direttrice del Santuario Nazionale ed è una gioia parlare con lei. La sua conoscenza e il suo entusiasmo per Madre Cabrini sono contagiosi. In questa intervista, Suor Bridget condivide i dettagli della passione di Madre Cabrini per gli immigrati, gli orfani, il suo rapporto con Dio e il suo cammino per diventare la prima santa americana.

Frances Xavier Cabrini era veramente una donna straordinaria. Emigrò dall’Italia, specificamente su ordine di Papa Leone XIII per aiutare il passaggio di molti italiani dall’Italia agli Stati Uniti. Può per favore condividere il motivo per cui Papa Leone XIII la scelse e alcune delle sue realizzazioni fino a quel momento?

C’era una guerra in Italia alla fine del 1800. Come risultato, molti italiani lasciarono l’Italia per cercare una vita migliore altrove. Innumerevoli italiani si trasferirono negli Stati Uniti. Era comune per questi immigrati diventare minatori di carbone e svolgere altri lavori basati sul lavoro. Sfortunatamente, un gran numero di minatori rimase spesso intrappolato nelle miniere e molti morirono, lasciando i loro figli come orfani. Altri erano anime perse senza un pastore. Madre Cabrini sognava di andare in Cina. Tuttavia, Papa Leone XIII le disse di andare: “Non in Oriente, ma in Occidente”. Doveva andare negli Stati Uniti per occuparsi degli orfani e degli immigrati italiani. Cabrini obbedì a Papa Leone XIII e partì per l’America nel 1889 con sei delle sue sorelle. Andò alla ricerca degli immigrati e non solo cercò di ristabilire la loro fede, ma riunì molte delle famiglie distrutte. Madre Cabrini creò scuole e istituì orfanotrofi per bambini. Incoraggiò gli immigrati a imparare la lingua inglese e la cultura, ma senza perdere la propria identità ed etnia.

Una volta che Madre Cabrini arrivò negli Stati Uniti e ottenne la cittadinanza americana, la sua passione per assistere gli altri fu più che onorevole. Ha fondato 67 associazioni di beneficenza e ha toccato così tante vite in tutta la nazione, specialmente a Chicago. Può condividere ciò che ha fatto, in particolare a Chicago, dove si trova il Santuario Nazionale Cabrini?

Dopo aver aperto scuole e orfanotrofi a New York, New Jersey, California e Colorado, Madre Cabrini andò a Chicago dove aprì la scuola dell’Assunzione e voleva aprire un orfanotrofio per bambini. Tuttavia, il cancelliere di Chicago disse che avevano bisogno di un ospedale per gli immigrati e i poveri. Il sogno di Cabrini ancora una volta fu sfidato. Cercò un posto vicino al lago Michigan e aprì il Columbus Hospital. Ebbe un enorme impatto a Chicago, nella zona – ebbe un impatto positivo sulla salute della comunità e continuò a compiere atti di giustizia sociale servendo i vulnerabili e modellando (per tutti), come mettere la fede in azione. Il 22 dicembre 1917, Madre Cabrini morì all’età di 67 anni nella sua stanza privata al Columbus Hospital, dopo aver aperto 67 diverse opere di carità tra cui ospedali, orfanotrofi e scuole in tutto il mondo.

Madre Cabrini è stata canonizzata come santa il 7 luglio 1946. Quest’anno, nel giorno della sua festa, il 13 novembre 2021, inizia la celebrazione dell’anno giubilare dei 75 anni di santità di Madre Cabrini! Per coloro che non hanno familiarità con le tradizioni cattoliche, può spiegare quali sono i requisiti per la santità e cosa ha fatto Madre Cabrini per guadagnarsi tale onore?

Madre Cabrini visse una vita eroica di fede e virtù, facendo piccole cose ordinarie in modo straordinario. La sua fede in Dio era incrollabile. La sua causa di santità è passata attraverso l’attento e lungo processo della Chiesa. La designazione di una persona cambia man mano che la causa si muove attraverso tutti i canali, prima viene dichiarata Serva di Dio e poi Venerabile. Per il passo successivo, la beatificazione, deve essere determinato che un miracolo è stato concesso da Dio per intercessione di quella persona, che ora può essere chiamata Beata. Un secondo miracolo deve poi essere concesso dopo la data della beatificazione, e allora il Papa può canonizzare la persona, che ora è ufficialmente chiamata Santa. Ci sono quattro miracoli riportati per intercessione di Madre Cabrini, il più drammatico dei quali fu quello del piccolo Peter Smith (1921-2002). Egli fu accidentalmente accecato da una soluzione contenente nitrato d’argento al 50% e fu guarito dopo due giorni di preghiera. In seguito divenne sacerdote e assistette alla sua beatificazione. Il secondo miracolo richiesto per la sua beatificazione fu quello di Suor Delfina Grazioli (1925) che era una Suora Missionaria che soffriva di problemi allo stomaco e dopo numerosi interventi chirurgici, le fu letta l’estrema unzione. Dopo aver ricevuto l’estrema unzione, ebbe una visione di Madre Cabrini che le disse “alzati e mangia”. Fu guarita quasi immediatamente e servì come Suora Missionaria per altri 40 anni. Altri due miracoli avvennero nel 1939.

Nel Santuario Nazionale Cabrini, quali sono alcune delle attività e degli eventi che pensate di organizzare in onore della sua festa quest’anno, e nei mesi successivi per il suo Giubileo?

Sabato 13 novembre 2021, alle 15:30 CST, inizieremo la cerimonia di “apertura delle porte” per iniziare l’anno del giubileo, il 75° anno della Canonizzazione di Santa Francesca Saverio Cabrini. È un anno intero di indulgenze plenarie per tutti i pellegrini che vengono al Santuario. Il giubileo terminerà il 13 novembre 2022, con una cerimonia di chiusura. Tutti sono benvenuti a visitare durante le ore di apertura. Offriamo anche tour per gruppi interessati a visitare il Santuario dove Cabrini visse, camminò e morì. Offriamo messe nel fine settimana, confessione e adorazione settimanale il venerdì. Si prega di visitare il nostro sito web CabriniShrineChicago.com per ulteriori informazioni. Il Santuario contiene la stanza dove Cabrini prese il volo verso il cielo, alcuni dei suoi oggetti personali e una reliquia di prima classe racchiusa sotto l’altare principale nella cappella. Tutti sono invitati a venerare la reliquia. Il Santuario accoglie chiunque voglia fare preghiere private e personali durante le ore in cui il Santuario è aperto.

Personalmente ammiro l’opera di Madre Cabrini da anni e la uso come esempio di leader servitore in alcuni dei corsi universitari che tengo. Quali sono alcune delle sue realizzazioni che più la impressionano e che la maggior parte della gente non conosce?

Sono rimasto impressionato dalla sua gentilezza e dalla sua solida leadership. La sua realizzazione in meno di 40 anni in cui ha fondato 67 missioni in tutto il mondo prima della sua morte. Era nata prematura e quindi la sua salute era fragile. Ma la sua fede e fiducia in Dio era ferma e incrollabile. Aveva una forte base spirituale. Anche se ha avuto molte sfide, le ha trasformate in opportunità per crescere e fiorire in Dio.

Angelo Bianchi, Esq., è l’autore della poesia I Am an Italian American. Egli cita Madre Cabrini nella poesia, e anche i nonni del signor Bianchi erano suoi amici, e la invitavano a cena per celebrare il loro patrimonio italiano. Quali erano alcune delle tradizioni italiane preferite di Madre Cabrini?

L’Italia è nota per aver prodotto grandi pensatori, innovatori e scrittori. Lei era tutto questo, specialmente nel campo dell’educazione. Aveva un grande rispetto per la vita e la dignità della vita! Per quanto riguarda le tradizioni culturali, beveva vino ad ogni pasto!

Che cosa ha motivato la creazione del Santuario Nazionale Cabrini e come il Santuario contribuisce ora a promuovere la sua causa?

Il Santuario è stato costruito in memoria di Madre Cabrini, la prima cittadina americana a diventare santa. Nel 1950, Madre Cabrini è stata proclamata Patrona degli immigrati. La cappella iniziò la sua fondazione nel 1950 e fu inaugurata nel 1955. La cappella è ora piena di affreschi della sua vita, a partire dalla sua missione a Chicago, insieme ai miracoli della sua beatificazione e canonizzazione. Tutto il materiale della cappella è stato trasportato dall’Italia al Santuario, comprese le vetrate fiorentine, il marmo di Carrera, la via crucis, l’organo che suona ogni fine settimana e in occasioni speciali, e altro ancora.

L’impronta di Madre Cabrini ha lasciato un effetto a catena per le generazioni a venire. Più recentemente, una loggia tutta femminile dell’Ordine Figli e Figlie d’Italia in America è stata fondata nel 2020 ad Hammonton, NJ, con il nome di Mother Cabrini lodge #3003. Come prevede che la sua eredità continui nel futuro?

L’eredità di Cabrini è certamente per il nostro tempo. Cabrini era molto umana con un cuore d’oro che raggiungeva tutti. Come ho detto, ha svolto le attività quotidiane e ordinarie in modo straordinario. Ha affrontato molte sfide nella sua vita. Ma ha trasformato le sfide in opportunità per crescere nella fede e nell’amore di Dio. Noi nel Santuario ci sforziamo di mantenere viva la sua eredità. Cabrini diceva: “L’albero dell’amore non è nascosto…, deve essere vivo, attivo e vero”. Nel mondo d’oggi è proprio quello di cui abbiamo bisogno. Siamo qui per servire coloro che desiderano crescere spiritualmente. Inoltre raggiungiamo coloro che sono meno fortunati raccogliendo e inviando beni materiali alle nostre missioni in tutti gli Stati Uniti e in altri paesi che serviamo. Siamo in quattordici paesi e in quattro continenti. Abbiamo pellegrini in visita da tutto il mondo. Offriamo visite, adorazione, confessioni, Messe e altre attività in occasioni speciali nel Santuario, come la festa del Sacro Cuore, la festa di Cabrini, le Messe commemorative e altre. La sua eredità continuerà nel futuro attraverso le Suore Missionarie del Sacro Cuore di Gesù e i nostri collaboratori laici come famiglia Cabrini allargata.

Dove si possono trovare maggiori informazioni su Madre Cabrini e sul Santuario Nazionale Cabrini?

Il nostro sito web è www.cabrininationalshrine.org dove sono conservate le nostre informazioni più aggiornate e questo link vi porterà attraverso un rapido video della sua vita e della sua beatificazione a Roma: https://youtu.be/CEhcx4R3FWE


Celebrando o Jubileu da Madre Cabrini: 75 Anos de Santidade para a Primeira Santa Americana!

Entrevista de Mary Kovach, Ph.D.


Madre Cabrini nasceu Maria Francesca Cabrini em 1850, perto de Milão, Itália. Ela era a mais nova de treze filhos, dedicou sua vida a Cristo, e se tornou a Irmã Frances Xavier Cabrini. Ela emigrou da Itália para os Estados Unidos para ajudar os doentes, apoiar os órfãos, ajudar os menos afortunados e também para facilitar o processo de integração com a transição de muitos imigrantes da Itália para a América. Ao longo de sua vida, ela estabeleceu 67 instituições de caridade, lutou pela justiça social e se tornou a primeira americana a ser canonizada pela Igreja Católica. Mais tarde, Madre Cabrini recebeu a designação de Padroeira dos Imigrantes.

Tive o privilégio de entrevistar Ir. Bridget Zanin, MSC do Santuário Nacional Cabrini em Chicago para saber mais sobre a celebração da Madre Cabrini em seu Ano Jubilar. Ela é a Diretora do Santuário Nacional e uma alegria de falar com ela. Seus conhecimentos e entusiasmo em torno da Madre Cabrini são contagiosos. Nesta entrevista, Irmã Bridget compartilha detalhes da paixão de Madre Cabrini pelos imigrantes, órfãos, seu relacionamento com Deus e sua jornada para se tornar a primeira santa americana.

Frances Xavier Cabrini foi realmente uma mulher notável. Ela emigrou da Itália, especificamente sob ordens do Papa Leão XIII para ajudar na transição de muitos italianos da Itália para os Estados Unidos. Você pode compartilhar porque o Papa Leão XIII a escolheu e algumas de suas realizações até aquele momento?

Houve uma guerra na Itália no final do século XIX. Como resultado, muitos italianos deixaram a Itália em busca de uma vida melhor em outro lugar. Inúmeros italianos se mudaram para os Estados Unidos. Era comum que esses imigrantes se tornassem mineiros de carvão e ocupassem outros empregos baseados em mão-de-obra. Infelizmente, um grande número de mineiros ficava freqüentemente preso dentro das minas e muitos morriam, deixando seus filhos como órfãos. Outros eram almas perdidas sem um pastor. A Madre Cabrini sonhava em ir para a China. Entretanto, o Papa Leão XIII lhe disse para ir: “Não para o Oriente, mas para o Ocidente”. Ela deveria ir para os EUA para cuidar dos órfãos e dos imigrantes italianos. Cabrini obedeceu ao Papa Leão XIII e partiu para a América em 1889 com seis de suas irmãs. Ela foi em busca dos imigrantes, e não apenas tentou restaurar sua fé, mas uniu muitas das famílias desfeitas. Madre Cabrini criou escolas e estabeleceu orfanatos para crianças. Ela encorajou os imigrantes a aprender a língua e a cultura inglesa, mas sem perder sua própria identidade e etnia.

Quando Madre Cabrini chegou aos Estados Unidos e obteve a cidadania norte-americana, sua paixão por ajudar os outros estava além da honra. Ela começou 67 instituições de caridade e tocou tantas vidas em todo o país, especialmente em Chicago. Você pode compartilhar o que ela fez, especificamente em Chicago, onde está localizado o Santuário Nacional Cabrini?

Após abrir escolas e orfanatos em Nova York, Nova Jersey, Califórnia e Colorado, Madre Cabrini foi para Chicago onde abriu a escola Assunção e queria abrir um orfanato para crianças. Entretanto, a chanceler de Chicago disse que eles precisavam de um hospital para os imigrantes e para os pobres. O sonho de Cabrini mais uma vez foi desafiado. Ela procurou um lugar perto do Lago Michigan e abriu o Hospital Columbus. Ela teve um impacto tremendo em Chicago na área – ela teve um impacto positivo na saúde da comunidade e continuou a realizar atos de justiça social servindo aos vulneráveis e modelados (para todos), como colocar a fé em ação. Em 22 de dezembro de 1917, Madre Cabrini morreu aos 67 anos de idade em seu quarto particular no Hospital Columbus, após ter aberto 67 diversas instituições de caridade, incluindo hospitais, orfanatos e escolas em todo o mundo.

Madre Cabrini foi canonizada como santa em 7 de julho de 1946. Este ano, em sua festa de 13 de novembro de 2021, começa a Celebração do Ano Jubilar dos 75 anos de santidade de Madre Cabrini! Para aqueles que não estão familiarizados com as tradições católicas, você pode explicar quais são as qualificações para a santidade, assim como o que Madre Cabrini fez para ganhar tal honra?

Madre Cabrini viveu uma vida heróica de fé e virtude, fazendo pequenas coisas comuns de uma maneira extraordinária. Sua fé em Deus era inabalável. Sua causa de santidade passou pelo cuidadoso e longo processo da Igreja. A designação de uma pessoa muda à medida que a causa se move por todos os canais, primeiro sendo declarada Servo de Deus e depois Venerável. Para o próximo passo, a beatificação, deve ser determinado que um milagre foi concedido por Deus através da intercessão dessa pessoa, que agora pode ser chamada de Beata. Um segundo milagre deve então ser concedido após a data da beatificação, e então o Papa pode canonizar a pessoa, que agora é oficialmente chamada de Santa. Há quatro milagres relatados pela intercessão de Madre Cabrini, o mais dramático foi o do bebê Peter Smith (1921-2002). Ele foi acidentalmente cego por uma solução contendo 50% de nitrato de prata e foi curado após dois dias de oração. Mais tarde, ele se tornou padre e assistiu à beatificação dela. O segundo milagre necessário para sua beatificação foi o da Irmã Delfina Grazioli (1925), que era uma Irmã Missionária que sofria de problemas estomacais e, após numerosas cirurgias, foi lido seus últimos ritos. Após receber seus últimos ritos, ela teve uma visão da Madre Cabrini que lhe disse para “levantar-se e comer”. Ela foi curada quase imediatamente e serviu como Irmã Missionária por mais 40 anos. Dois outros milagres ocorreram em 1939.

No Santuário Nacional Cabrini, quais são algumas das atividades e eventos que você planeja realizar em honra a sua festa este ano, assim como os meses que se seguirão para o seu Jubileu?

No sábado, 13 de novembro de 2021, às 15h30 CST, iniciaremos a cerimônia de “abertura das portas” para iniciar o ano do jubileu, o 75º ano da Canonização de Santa Francisca Xavier Cabrini. É um ano inteiro de indulgências plenárias para todos os peregrinos que vêm ao Santuário. O jubileu terminará no dia 13 de novembro de 2022, com uma cerimônia de encerramento. Todos são bem-vindos para visitar durante o horário de abertura. Também oferecemos passeios para grupos interessados em visitar o Santuário onde Cabrini viveu, caminhou e morreu. Oferecemos missas de fim de semana, confissão e adoração semanal na sexta-feira. Por favor, visite nosso site CabriniShrineChicago.com para informações adicionais. O Santuário contém a sala onde Cabrini voou para o céu, alguns de seus objetos pessoais e uma relíquia de primeira classe encerrada sob o altar principal da capela. Todos estão convidados a venerar a relíquia. O Santuário acolhe qualquer pessoa que deseje ter orações particulares e pessoais durante as horas em que o Santuário estiver aberto.

Eu pessoalmente admiro o trabalho da Madre Cabrini durante anos e a utilizo como exemplo de uma líder serviçal em alguns dos cursos universitários que leciono. Quais são algumas de suas realizações que mais o impressionam que a maioria das pessoas não saberia?

Fiquei impressionada com sua gentileza e sua liderança robusta. Sua realização em menos de 40 anos, onde estabeleceu 67 missões em todo o mundo antes de sua morte. Ela nasceu prematura e, portanto, sua saúde era frágil. Mas sua fé e confiança em Deus era firme e inabalável. Ela tinha um forte fundamento espiritual. Embora ela tivesse múltiplos desafios, ela transformou esses desafios em oportunidades para crescer e florescer em Deus.

Angelo Bianchi, Esq., é o autor do poema I Am an Italian American. Ele menciona a Madre Cabrini no poema, e os avós do Sr. Bianchi também eram amigos dela, convidando-a para jantar para celebrar sua herança italiana. Quais eram algumas das tradições italianas favoritas de Madre Cabrini?

A Itália é conhecida por produzir grandes pensadores, inovadores e escritores. Ela era tudo isso, especialmente na área da educação. Ela tinha um grande respeito pela vida e pela dignidade de vida! Quanto às tradições culturais, ela bebia vinho a cada refeição!

O que motivou a formulação do Santuário Nacional Cabrini e como o Santuário agora contribui para promover sua causa?

O Santuário foi construído em memória de Madre Cabrini, a primeira cidadã americana a se tornar uma santa. Em 1950, a Madre Cabrini foi proclamada Padroeira dos Imigrantes. A Capela começou sua fundação em 1950 e foi inaugurada em 1955. A capela está agora repleta de afrescos de sua vida, começando com sua missão em Chicago, juntamente com milagres de sua beatificação e canonização. Todo o material da capela foi transportado da Itália para o Santuário, incluindo as janelas de vidro florentino, o mármore Carrera, o caminho da cruz, o órgão tocado todos os fins de semana e em ocasiões especiais, e muito mais.

A pegada da Madre Cabrini deixou um efeito de ondulação para as gerações vindouras. Mais recentemente, em 2020, foi fretada na América, em Hammonton, NJ, uma casa exclusivamente feminina na Ordem Filhos e Filhas da Itália, denominada Mother Cabrini Lodge #3003. Como você prevê que o legado dela continue no futuro?

O legado Cabrini é certamente para o nosso tempo. Cabrini era muito humano, com um coração de ouro que alcançava a todos. Como mencionei, ela realizava diariamente atividades ordinárias de uma forma extraordinária. Ela enfrentou muitos desafios em sua vida. Mas ela transformou os desafios em oportunidades para crescer na fé e no amor de Deus. Nós do Santuário nos esforçamos para manter vivo o seu legado. Cabrini disse: “O mastro do amor não está escondido…, ele deve ser vivo, ativo e verdadeiro”. No mundo de hoje, é exatamente o que precisamos. Estamos aqui para servir àqueles que desejam crescer espiritualmente. Também estamos aqui para servir àqueles que são menos afortunados, coletando e enviando bens materiais para nossas missões em todos os EUA, bem como em outros países que servimos. Estamos em catorze países e em quatro continentes. Temos peregrinos que nos visitam de todo o mundo. Oferecemos passeios, adoração, confissões, missas e outras atividades em ocasiões especiais no Santuário, tais como a Festa do Sagrado Coração, a Festa de Cabrini, Missas Memoriais, e outras. Seu legado continuará no futuro através das Irmãs Missionárias do Sagrado Coração de Jesus e de nossos colaboradores leigos como a família Cabrini ampliada.

Onde as pessoas podem ir para obter mais informações sobre Madre Cabrini e o Santuário Nacional Cabrini?

Nosso site é www.cabrininationalshrine.org onde nossas informações mais atualizadas são mantidas e este link o levará através de um vídeo rápido de sua vida e beatificação em Roma: https://youtu.be/CEhcx4R3FWE

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *