Oração
Preparem bem seus corações,
Peço-lhes, que recebam o menino Jesus em suas almas.
Preparem-se de modo a trazer
para a casa mãe e para o Instituto
as maiores graças da santificação. (Cfr. Lett. 294)

Maria nos ensina bem como preparar nossos corações.
Que Ela nos conceda suas virtudes para criar em nós um abrigo caloroso.
onde podemos receber Deus feito homem, tudo por puro amor.
Mãe do Natal e de todos, peregrinos no deserto
em busca de um lugar para viver com dignidade e liberdade.
Senhora dos migrantes, dos pobres, dos doentes,
daqueles que estão sozinhos e sem esperança,
Seja a ponte entre nós e seu Filho;
Que você nos alcance com seu abraço que conforta,
consoles e strengtens.
Seja nossa estrela de Belém e nos ilumine
para que possamos sempre seguir o caminho que leva a seu Filho
e com Seu Espírito, que possamos ser Seus instrumentos onde quer que vamos em missão
para que todos possam conhecê-lo e amá-lo.
Como você protegeu a Criança em sua fragilidade humana,
proteger-nos, ao Instituto e a todas as almas que nos são confiadas.
Por Jesus Cristo, Nosso Senhor. Amém.

Houve várias vezes quando a Madre Cabrini quis iniciar seus exercícios espirituais em 15 de agosto.

Aqui estão algumas de suas palavras sobre a Mãe Celestial:

“Maria é um céu animado e sempre sereno, no qual os raios e esplendores da Divindade reverberam continuamente; ela é como uma onda luminosa inflamada de caridade para nós. Sim, inflamado, porque os esplendores que descem nela da face de Deus, não são apenas a luz inefável, mas ainda o fogo ardente da caridade. Oh! quantas maravilhas são encontradas no amor de Maria, quantas graças, quantos presentes, quantos bens saem de suas mãos benéficas e todos selados com grande amor. Um olhar que Maria nos dá, um pensamento que ela se volta para nós, traz dentro de nós os efeitos de sua caridade ardente. Maria, nossa doce Mãe, é um mar de mel, um oceano de bondade, um fogo de caridade, que sempre arde, que acende tudo e transmuta tudo em si mesmo. Ela é um sol eterno de luz, de graça, de beneficência. Ninguém deve ser excluído de seu calor benéfico porque sua caridade é universal e contínua; a todos ela abre o seio de sua bondade inefável, a tudo o que ela sempre se faz pronta, de fato ela antecipa aqueles que a desejam. “

De Entre Uma Onda e Outra – páginas 164-165


Preghiera
Preparate bene i vostri cuori,
vi supplico, per ricevere il Bambino Gesù nelle vostre anime.
Preparatevi in modo tale da portare
alla casa madre e all’Istituto
le più grandi grazie di santificazione. (cf. Lett. 294)

Maria ci insegna bene come preparare i nostri cuori.
Che Ella ci conceda le sue virtù per creare in noi un caldo rifugio
dove poter accogliere il Dio fatto Uomo, tutto per puro amore.
Madre del Natale e di tutti i pellegrini nel deserto
che cercano un luogo dove vivere con dignità e libertà.
Signora dei migranti, dei poveri, dei malati,
di coloro che sono soli e senza speranza,
sii il ponte tra noi e tuo Figlio;
Che tu possa raggiungerci con il tuo abbraccio che conforta,
consola e rafforza.
Sii la nostra stella di Betlemme e illuminaci
affinché possiamo sempre seguire la strada che porta a tuo Figlio
e con il Suo Spirito, possiamo essere Suoi strumenti ovunque andiamo in missione
affinché tutti possano conoscerlo e amarlo.
Come hai protetto il Bambino nella sua fragilità umana,
proteggi noi, l’Istituto e tutte le anime a noi affidate.
Per Gesù Cristo, nostro Signore. Amen.

Ci sono state diverse occasioni in cui Madre Cabrini ha voluto iniziare i suoi esercizi spirituali il 15 agosto.
Ecco alcune delle sue parole sulla Madre Celeste:

“Maria è un cielo animato e sempre sereno, in cui si riverberano continuamente i raggi e gli splendori della Divinità; è come un’onda lucente ed infiammata di carità per noi. Sì, infiammata, perché gli splendori che in Lei scendono dal volto di Dio, non sono solo luce ineffabile, ma ancora fuoco ardente di carità. Oh! Quante meraviglie si incontrano nell’amor di Maria, quante grazie, quanti doni, quanti beni escono dalle sue benefiche mani e tutti suggellati da grande amore. Uno sguardo che Maria ci dà, un pensiero che a noi volge, portano in noi gli effetti della sua accesissima carità. Maria, la dolce nostra Madre, è un mare di miele, un oceano di bontà, un fuoco di carità, che sempre arde, che tutto accende e in sé trasmuta. Ella è un sole perenne di luce, di grazia, di beneficienza. Nessuno va escluso dal suo benefico calore perché la sua carità è universale e continua; a tutti Ella apre il seno della sua ineffabile bontà, a tutti si rende sempre pronta, anzi previene coloro che la desiderano.”

Da Tra un’onda e l’altra pagg. 164 – 165


Prayer
Prepare your hearts well,
I beg you, to receive the baby Jesus in your souls.
Prepare yourselves in such a way as to bring
to the motherhouse and to the Institute
the greatest graces of sanctification. (Cfr. Lett. 294)

Mary teaches us well how prepare our hearts.
May She grant us her virtues to create in us a warm shelter
where we can receive God made Man, all for pure love.
Mother of Christmas and of all the ones , pilgrims in the desert
seeking a place to live with dignity and freedom.
Lady of the migrants, of the poor, of the sick,
of those who are alone and without hope,
Be the bridge between us and your Son;
May you reach us with your embrace that comforts,
consoles and strengtens.
Be our star of Bethlehem and enlighten us
so that we may always follow the path that leads to your Son
and with His Spirit, may we be His instruments wherever we go on mission
so that all may know and love Him.
As you protected the Child in His human frailty,
protect us, the Institute and all the souls entrusted to us.
Through Jesus Christ, Our Lord. Amen.

Several times Mother Cabrini wanted to begin her spiritual exercises on the day of August 15.

Here are some of her words about the heavenly Mother:

“Mary is an animated and always serene sky, in which the rays and splendors of the Divinity continually reverberate; she is like a shining wave inflamed with charity for us. Yes, inflamed, because the splendors that descend in Her from the face of God, are not only ineffable light, but still burning fire of charity. Oh! How many wonders are encountered in Mary’s love, how many graces, how many gifts, how many goods come forth from her beneficent hands and all sealed by great love. A glance that Mary gives us, a thought that she turns to us, bring in us the effects of her heated charity. Mary, our sweet Mother, is a sea of honey, an ocean of goodness, a fire of charity, ever burning, kindling everything and transmuting in herself. She is an everlasting sun of light, of grace, of beneficence. No one is to be excluded from her beneficent warmth because her charity is universal and continuous; to all she opens the bosom of her ineffable goodness, to all she always makes herself ready, indeed she anticipates those who desire her. “

From To the Ends of the Earth – p. 164-165

Oración
Preparad bien vuestros corazones,
os ruego, para recibir al niño Jesús en vuestras almas.
Preparaos de tal manera que llevéis
a la casa madre y al Instituto
las mayores gracias de santificación. (Cfr. Lett. 294)

María nos enseña bien cómo preparar nuestros corazones.
Que Ella nos conceda sus virtudes para crear en nosotros un cálido refugio
donde podamos recibir a Dios hecho Hombre, todo por puro amor.
Madre de la Navidad y de todos los peregrinos en el desierto
que buscan un lugar para vivir con dignidad y libertad.
Señora de los emigrantes, de los pobres, de los enfermos
de los que están solos y sin esperanza,
sé el puente entre nosotros y tu Hijo;
Que nos alcances con tu abrazo que conforta,
consuela y fortalece.
Sé nuestra estrella de Belén e ilumínanos
para que sigamos siempre el camino que lleva a tu Hijo
y que, con su Espíritu, seamos sus instrumentos allá donde vayamos en misión
para que todos lo conozcan y lo amen.
Como protegiste al Niño en su fragilidad humana
protégenos a nosotros, al Instituto y a todas las almas que se nos confían.
Por Jesucristo, Nuestro Señor. Amén.

Fueron varias las veces que la Madre Cabrini quiso comenzar sus ejercicios espirituales el 15 de agosto.

He aquí algunas de sus palabras sobre la Madre celestial:

“María es un cielo animado y siempre sereno, en el que reverberan continuamente los rayos y los esplendores de la Divinidad; es como una ola resplandeciente e inflamada de caridad hacia nosotros. Sí, inflamado, porque los esplendores que descienden en Ella del rostro de Dios, no son sólo luz inefable, sino todavía el fuego ardiente de la caridad. Oh! Cuántas maravillas se encuentran en el amor de María, cuántas gracias, cuántos dones, cuántos bienes salen de sus benéficas manos y todos sellados con gran amor. Una mirada que María nos da, un pensamiento que nos dirige, trae en nosotros los efectos de su ardiente caridad. María, nuestra dulce Madre, es un mar de miel, un océano de bondad, un fuego de caridad, que siempre arde, que todo lo enciende y todo lo transmuta en sí mismo. Ella es un sol eterno de luz, de gracia, de beneficencia. Nadie debe quedar excluido de su calor benéfico, porque su caridad es universal y continua; a todos abre el seno de su inefable bondad, a todos se dispone siempre, más aún, se anticipa a los que la desean. “

 
De “Entre una ola y otra” – p. 164-165

Leave a Reply

Your email address will not be published.