Sr. Regina Palamara, MSC, a California native, and a former resident of Roosevelt Island, NY, was featured recently on the local television station in the Burbank/Los Angeles area as the station was celebrating its 75thanniversary on the air. The following account appears on the station’s website.

KTLA 5 evening anchor Cher Calvin may not have grown up in Los Angeles, but her connection to Southern Californian predates KTLA.

Meet Sr. Regina.

She was Cher’s Catholic Youth Organization teacher on Roosevelt Island in New York City, and the pair have kept in touch for years.
Sister Regina grew up steps away from KTLA. Actually, she lived in the area before KTLA even got its start.
“It was a very quiet time because it was during the war,” she explained. “I remember walking down Sunset Boulevard. There was a long white building, and it was called 52 Lanes. It was very busy during the war on weekends because the soldiers and sailors from Camp Pendleton would come up.”
At the age of 10, she remembers her mother getting notified of a new project being constructed in the area – Highway 101.
“What did we know about highways? Nobody had cars in those days!” she exclaimed.
Growing up, she saw people working on TVs and saw a group of men in a classroom setting learning about television before the technology was revealed.
Once it was rolled out, she remembers watching the “attractive” and “endearing” anchors.
“KTLA was the station to watch in those days. It was the local news, you could relate to it,” she said. “They say ‘L.A.’s Very Own,’ whoever made that phrase knew what they were talking about.”
It was a full-circle moment for Sister Regina when she saw Cher appear on the news station she grew up watching. She called it “a blessing.”
However, she does offer Cher some pointers when it comes to her wardrobe. She texts her fashion advice while she’s on the air. The rules: no big sleeves and no gray.
“Gray is not your color,” she revealed to the anchor.
“That is a really big blessing in my life that I get to have you text me, being on TV, at a station that was a block from where you grew up,” Cher said to Sister Regina.
She still can’t believe it herself.
“That little kid in my classroom grew up, and we’re friends, still!” Sister Regina said with pride.


Hna. Regina Palamara, MSC – Rockin’ KTLA-TV


La Hna. Regina Palamara, MSC, nativa de California, y antigua residente de Roosevelt Island, NY, fue presentada recientemente en la estación de televisión local en el área de Burbank/Los Ángeles cuando la estación estaba celebrando su 75º aniversario en el aire. El siguiente relato aparece en el sitio web de la emisora.

Puede que Cher Calvin, presentadora de las tardes de KTLA 5, no haya crecido en Los Ángeles, pero su conexión con el sur de California es anterior a KTLA.

Conoce a la hermana Regina.

Fue la profesora de la Organización Católica de Jóvenes de Cher en Roosevelt Island, en Nueva York, y ambas han mantenido el contacto durante años.
La hermana Regina creció a pocos pasos de KTLA. De hecho, vivía en la zona antes de que KTLA empezara a funcionar.
“Era una época muy tranquila porque era durante la guerra”, explicó. “Recuerdo que iba caminando por Sunset Boulevard. Había un largo edificio blanco que se llamaba 52 Lanes. Durante la guerra estaba muy concurrido los fines de semana porque venían los soldados y marineros de Camp Pendleton”.
A los 10 años, recuerda que a su madre le avisaron de un nuevo proyecto que se estaba construyendo en la zona: la autopista 101.
“¿Qué sabíamos de autopistas? Nadie tenía coches en aquella época”, exclamó.
Al crecer, vio a gente trabajando en la televisión y vio a un grupo de hombres en un aula aprendiendo sobre la televisión antes de que se revelara la tecnología.
Una vez que se puso en marcha, recuerda haber visto a los “atractivos” y “entrañables” presentadores.
“KTLA era la emisora que había que ver en aquella época. Eran las noticias locales, te podías relacionar con ellas”, dice. “Decían ‘L.A.’s Very Own’, quien hizo esa frase sabía de lo que hablaba”.
Para la Hermana Regina fue un momento de vuelta completa cuando vio a Cher aparecer en el canal de noticias que creció viendo. Lo llamó “una bendición”.
Sin embargo, ofrece a Cher algunos consejos cuando se trata de su vestuario. Le envía un mensaje de texto con consejos de moda mientras está en antena. Las reglas: nada de mangas grandes y nada de gris.
“El gris no es tu color”, reveló a la presentadora.
“Es una gran bendición en mi vida que me envíes mensajes de texto, estando en la televisión, en una emisora que estaba a una manzana de donde creciste”, dijo Cher a la hermana Regina.
Ella misma todavía no se lo puede creer.
“¡Ese niño de mi clase creció y somos amigos, todavía!” dijo la Hermana Regina con orgullo.


Suor Regina Palamara, MSC – Rockin’ KTLA-TV


Suor Regina Palamara, MSC, nativa della California ed ex residente a Roosevelt Island, NY, è stata recentemente ospite della stazione televisiva locale dell’area di Burbank/Los Angeles per celebrare il suo 75° anniversario. Il seguente resoconto appare sul sito web dell’emittente.

Cher Calvin, conduttrice di KTLA 5, non è cresciuta a Los Angeles, ma il suo legame con la California meridionale è precedente a KTLA.

Vi presentiamo Suor Regina.

Era l’insegnante della Catholic Youth Organization di Cher a Roosevelt Island, a New York, e le due si sono tenute in contatto per anni.
Suor Regina è cresciuta a pochi passi dalla KTLA. In realtà, ha vissuto nella zona prima ancora che la KTLA iniziasse a funzionare.
“Era un periodo molto tranquillo perché c’era la guerra”, ha spiegato. “Ricordo che camminavo lungo Sunset Boulevard. C’era un lungo edificio bianco che si chiamava 52 Lanes. Durante la guerra era molto frequentato nei fine settimana perché venivano i soldati e i marinai di Camp Pendleton”.
All’età di 10 anni, ricorda che sua madre fu informata di un nuovo progetto in costruzione nella zona: la Highway 101. “Cosa ne sapevamo noi di autostrade?
“Cosa sapevamo delle autostrade? A quei tempi nessuno aveva le macchine!”, ha esclamato.
Crescendo, ha visto persone che lavoravano alle televisioni e ha visto un gruppo di uomini in un’aula scolastica che imparava a conoscere la televisione prima che la tecnologia fosse svelata.
Una volta che è stata introdotta, ricorda di aver visto i conduttori “attraenti” e “accattivanti”.
“KTLA era la stazione da guardare a quei tempi. Era il notiziario locale, ci si poteva immedesimare”, ha detto. “Si dice ‘L.A.’s Very Own’, chi ha creato questa frase sapeva di cosa stava parlando”.
Per Suor Regina è stato un momento di svolta quando ha visto Cher apparire sul notiziario che era cresciuta guardando. L’ha definita “una benedizione”.
Tuttavia, offre a Cher alcuni suggerimenti quando si tratta del suo guardaroba. Le manda consigli di moda via sms mentre è in onda. Le regole: niente maniche grandi e niente grigio.
“Il grigio non è il tuo colore”, ha rivelato alla conduttrice.
“È una grande benedizione nella mia vita il fatto che tu mi mandi un messaggio, essendo in televisione, in una stazione che si trova a un isolato da dove sei cresciuta”, ha detto Cher a Suor Regina.
Lei stessa non riesce ancora a crederci.
“Quel ragazzino nella mia classe è cresciuto e siamo ancora amici!”. Suor Regina ha detto con orgoglio.


Sr. Regina Palamara, MSC – Rockin’ KTLA-TV


Ir. Regina Palamara, MSC, natural da Califórnia, e ex-residente de Roosevelt Island, NY, foi apresentada recentemente na estação de televisão local na área de Burbank/Los Angeles, quando a estação estava celebrando seu 75º aniversário no ar. A seguinte conta aparece no website da estação.

A âncora da noite da KTLA 5 Cher Calvin pode não ter crescido em Los Angeles, mas sua conexão com a Califórnia do Sul é anterior à KTLA.

Conheça a Sr. Regina.

Ela foi professora da Organização da Juventude Católica de Cher na Ilha Roosevelt em Nova York, e a dupla manteve contato por anos.
A irmã Regina cresceu a passos de distância do KTLA. Na verdade, ela morava na área antes mesmo do KTLA ter começado.
“Foi uma época muito tranquila porque foi durante a guerra”, explicou ela. “Lembro-me de caminhar pela Sunset Boulevard. Havia um longo edifício branco, que se chamava 52 pistas. Era muito movimentado durante a guerra nos fins de semana porque os soldados e marinheiros de Camp Pendleton subiam”.
Aos 10 anos de idade, ela se lembra de sua mãe ter sido notificada de um novo projeto em construção na área – Highway 101.
“O que sabíamos sobre rodovias? Ninguém tinha carros naquela época”, exclamou ela.
Ao crescer, ela viu pessoas trabalhando em TVs e viu um grupo de homens em uma sala de aula aprendendo sobre televisão antes que a tecnologia fosse revelada.
Uma vez que a tecnologia foi lançada, ela se lembra de ter visto as âncoras “atraentes” e “cativantes”.
“A KTLA era a estação a ser assistida naqueles dias. Era a notícia local, você podia se relacionar com ela”, disse ela. “Eles dizem ‘L.A.’s Very Own’, quem fez essa frase sabia do que estavam falando”.
Foi um momento de círculo completo para a Irmã Regina quando ela viu Cher aparecer na estação de notícias que ela cresceu assistindo. Ela a chamou de “uma bênção”.
No entanto, ela oferece a Cher algumas dicas quando se trata de seu guarda-roupa. Ela manda seus conselhos de moda enquanto está no ar. As regras: sem mangas grandes e sem cinzas.
“O cinza não é sua cor”, revelou ela à âncora.
“Essa é uma grande bênção na minha vida que eu posso fazer com que você me mande mensagens, estando na TV, em uma estação que estava a um quarteirão de onde você cresceu”, disse Cher à Irmã Regina.
Ela mesma ainda não pode acreditar”.
“Aquela criança na minha sala de aula cresceu, e nós somos amigos, ainda assim”. A Irmã Regina disse com orgulho.

Leave a Reply

Your email address will not be published.