Tell us a bit about yourself


My name is Meseret Nagamo, and I am a Missionary Sister of the Sacred Heart of Jesus. I was born in
Lera in southern Ethiopia to my parents, Amarech and Nagamo. We are only two siblings, myself and
my sister, who is married with two children.


How did you meet the MSCs and when?


One Sunday, the MSC sisters came to visit my parish and to lead a vocation youth group. After they left
that day, I spoke to my parish priest, Fr. Alemayehu WoldeYesus, saying “Abba, I want to join this
congregation’. Please ask them if they would receive me”. After some weeks later, Abba called me and said he had communicated with the sisters and they are receiving some young women for a ‘Come and See’. He asked me if I wanted to go. I said I was ready to meet them. So, I went to Dubbo and stayed with some Candidates and Pre-Novices in the community. After 4 days, I informed Sr. Terezinha that I was interested and happy to continue this life. Then, in October 2011, I became an aspirant, beginning the formation journey, and later, I became a candidate. On November 1, 2015 I started my novitiate, and on May 19, 2018, I professed Temporary Vows as an MSC. With the help of God, Mary, Our Lady of Grace, who is the model for us and the Church; our Foundress, Mother Cabrini, a very strong woman who taught each MSC to become like her; and our sisters who are guiding, supporting, helping, teaching and walking with me daily, my journey continues.
What is your ministry now?


In December 16, 2020, I arrived at St. Phillips Mission, in Eswatini. In Ethiopia, I had studied Nursing,
and now I am working at the Mission clinic, living in the MSC community, and am also involved in
service of the local parish. Being sent to different places according to the needs of each place requires
flexibility and generosity to bear the love of Christ in the world, and to see Jesus in the other persons
and loving them. The Gospel of Matthew 25:40 reminds me/us of the attitude I need to have in order to
serve His people as He would. ‘And in response, the king shall say to them, “Amen, I say to you, whenever you did this for one of these, the least of my brothers, you did it for me”’.


What do you hope for the HSR?


I hope we continue to work to fulfil the goal of glorifying God in our ministry. I hope we continue to spread the love of Christ in the world. As our Constitutions (pg. 7) call us – ‘We are to be bearers of the love Christ in the world’.


What are your dreams for the future?


I hope and dream for more vocations to the religious Life, not only in HSR, but throughout the whole Cabrini world. In Matthew 9:37-38, Jesus said to his disciples, “The harvest is great, but the workers are
few. So, pray to the Lord of the harvest to send more workers into his fields.


~~~~~~~~~

Háblenos un poco de usted
Me llamo Meseret Nagamo y soy una Hermana Misionera del Sagrado Corazón de Jesús. Nací en Lera, en el sur de Etiopía, de mis padres, Amarech y Nagamo. Somos sólo dos hermanas, yo y mi hermana, que está casada y tiene dos hijos.


¿Cómo y cuándo conoció a las MSC?


Un domingo, las hermanas MSC vinieron a visitar mi parroquia y a dirigir un grupo de jóvenes con vocación. Cuando se marcharon ese día, hablé con mi párroco, el P. Alemayehu WoldeYesus, diciéndole: “Abba, quiero unirme a esta congregación’. Por favor, pregúntales si quieren recibirme”. Unas semanas más tarde, Abba me llamó y me dijo que se había comunicado con las hermanas y que estaban recibiendo a algunas jóvenes para un ‘Ven y verás’. Me preguntó si quería ir. Le dije que estaba dispuesta a conocerlas. Así que fui a Dubbo y me quedé con algunas candidatas y prenovicias de la comunidad. Después de unos días, informé a Hna. Terezinha que estaba interesada y feliz de continuar esta vida. Entonces, en octubre de 2011, me convertí en aspirante, comenzando el camino de la formación, y más tarde, me convertí en candidata.
El 1 de noviembre de 2015 comencé mi noviciado, y el 19 de mayo de 2018 profesé los votos temporales como MSC. Con la ayuda de Dios, de María, Nuestra Señora de la Gracia, que es el modelo para nosotras y la Iglesia; de nuestra Fundadora, Madre Cabrini, una mujer muy fuerte que enseñó a cada MSC a ser como ella; y de nuestras hermanas que me guían, apoyan, ayudan, enseñan y caminan conmigo diariamente, mi camino continúa.
¿Cuál es su ministerio ahora?


El 16 de diciembre de 2020, llegué a la Misión de San Felipe, en Eswatini. En Etiopía, había estudiado
Enfermería, y ahora estoy trabajando en la clínica de la Misión, viviendo en la comunidad de las MSC, y
también estoy involucrada en el servicio de la parroquia local. Ser enviada a diferentes lugares según las necesidades de cada lugar requiere flexibilidad y generosidad para llevar el amor de Cristo en el mundo, y ver a Jesús en las otras personas y amarlas. El Evangelio de Mateo 25:40 me/nos recuerda la actitud que debo tener para servir a su pueblo como Él lo haría. “Y respondiendo el Rey, les dirá: De cierto os digo que en cuanto lo hicisteis a uno de estos mis hermanos más pequeños, a mí lo
hicisteis
”.
¿Qué espera del HSR?


Espero que sigamos trabajando para cumplir el objetivo de glorificar a Dios en nuestro ministerio. Espero que sigamos difundiendo el amor de Cristo en el mundo. Como nos llaman nuestras Constituciones (pág. 15): “Somos portadoras del amor de Cristo al mundo”.


¿Cuáles son sus sueños para el futuro?

Espero y sueño con más vocaciones a la vida religiosa, no sólo en HSR, sino en todo el mundo Cabrini. En Mateo 9:37-38, Jesús dijo a sus discípulos: “A la verdad la mies es mucha, mas los obreros pocos.
Rogad, pues, al Señor de la mies, que envíe obreros a su mies.


Parlaci un po’ di te
Mi chiamo Meseret Nagamo e sono una Suora Missionaria del Sacro Cuore di Gesù. Sono nata a Lera
nell’Etiopia meridionale dai miei genitori, Amarech e Nagamo. Siamo solo io e mia sorella, che è sposata con due figli.


Come ha incontrato le MSC e quando?


Una domenica, le suore MSC sono venute a visitare la mia parrocchia e a guidare un gruppo giovanile
vocazionale. Dopo che se ne sono andate quel giorno, ho parlato con il mio parroco, P. Alemayehu
WoldeYesus, dicendo: “Abba, voglio entrare in questa congregazione. Per favore, chiedi loro se mi possono accogliere”. Dopo alcune settimane, Abba mi ha chiamato e mi ha detto che aveva comunicato con le suore e che stavano ricevendo alcune giovani donne per un incontro ‘Vieni e Vedrai’. Mi chiese se volessi andare. Dissi che ero pronta a fare la loro conoscenza.
Così mi recai a Dubbo e rimasi con alcune candidate e pre-novizie della comunità. Dopo 4 giorni, dissi a
Sr. Terezinha che ero interessata e felice di continuare questa vita. Poi, nell’ottobre 2011, sono diventata
un’aspirante, iniziando il cammino di formazione, e più tardi sono diventata una candidata.
Il 1° novembre 2015 ho iniziato il mio noviziato e il 19 maggio 2018 ho fatto la professione dei voti
temporanei come MSC. Il mio viaggio continua con l’aiuto di Dio, di Maria, Nostra Signora delle Grazie,
che è il modello per noi e per la Chiesa; della nostra Fondatrice, Madre Cabrini, una donna molto forte
che ha insegnato ad ogni MSC a diventare come lei; e delle nostre Sorelle che guidano, sostengono,
aiutano, insegnano e camminano con me ogni giorno.


Qual è il tuo ministero ora?


Il 16 dicembre 2020 sono arrivata alla Missione St. Phillips, in Eswatini. In Etiopia, avevo studiato
Scienze Infermieristiche, e ora sto lavorando nella clinica della Missione, vivendo nella comunità MSC,
e sono anche coinvolta nel servizio della parrocchia locale. Essere inviata in luoghi diversi secondo le
necessità di ogni luogo richiede flessibilità e generosità per portare l’amore di Cristo nel mondo, e vedere Gesù nelle altre persone e amarle. Il Vangelo di Matteo 25:40 mi/ci ricorda l’atteggiamento che devo avere per servire il Suo popolo come farebbe Lui. “Rispondendo, il re dirà loro: In verità vi dico: ogni volta che avete fatto queste cose a uno solo di questi miei fratelli più piccoli, l’avete fatto a me.


Che cosa auspica per l’HSR?
Spero che possiamo continuare a lavorare per realizzare l’obiettivo di glorificare Dio nel nostro ministero e a diffondere l’amore di Cristo nel mondo. Come ci ricordano le nostre Costituzioni (pag. 9) – ‘Siamo portatrici dell’amore del Cristo al mondo’.


Quali sono i tuoi sogni per il futuro?


Spero e sogno più vocazioni alla vita religiosa, non solo in HSR, ma in tutto il mondo Cabrini. In Matteo 9:37-38, Gesù disse ai suoi discepoli:
La messe è molta, ma gli operai sono pochi! Pregate dunque il padrone della messe che mandi operai nella sua messe!“.


Conte-nos um pouco sobre você


Meu nome é Meseret Nagamo e sou uma Irmã Missionária do Sagrado Coração de Jesus. Eu nasci em Lera
no sul da Etiópia para meus pais, Amarech e Nagamo. Sou só eu e minha irmã, que é casada e tem dois filhos.

Como você conheceu o MSC e quando?

Num domingo, as irmãs do MSC vieram visitar minha paróquia e liderar um grupo de jovens vocacionais. Depois que saíram naquele dia, falei com meu pároco, Pe. Alemayehu WoldeYesus, e disse: “Abba, quero me juntar a esta congregação. Por favor, pergunte-lhes se eles podem me aceitar”. Após algumas semanas, Abba me ligou e disse que havia se comunicado com as irmãs e que elas estavam recebendo algumas jovens para uma reunião de “Venha e veja”. Ele me perguntou se eu queria ir. Eu disse que estava pronto para conhecê-los. Assim, fui para Dubbo e fiquei com alguns candidatos e pré-noviços da comunidade. Após quatro dias, eu disse à Ir. Terezinha que estava interessado e feliz em continuar esta vida. Então, em outubro de 2011, me tornei um aspirante, iniciando o caminho da formação, e mais tarde me tornei um candidato. Em 1 de novembro de 2015, comecei meu noviciado e em 19 de maio de 2018, fiz minha profissão de votos temporários como MSC. Minha jornada continua com a ajuda de Deus; de Maria, Nossa Senhora das Graças, que é o modelo para nós e para a Igreja; de nossa Fundadora, Madre Cabrini, uma mulher muito forte que ensinou cada MSC a se tornar como ela; e de nossas Irmãs que guiam, apóiam, ajudam, ensinam e caminham comigo todos os dias.

Qual é o seu ministério agora?

Em 16 de dezembro de 2020, cheguei à Missão St Phillips, Eswatini. Na Etiópia, eu havia estudado
Enfermagem, e agora estou trabalhando na clínica da Missão, vivendo na comunidade do MSC,
e também estou envolvido em servir a paróquia local. Ser enviado para diferentes lugares de acordo com
Ser enviado a lugares diferentes de acordo com as necessidades de cada lugar requer flexibilidade e generosidade para trazer o amor de Cristo ao mundo, e para ver Jesus em outras pessoas e amá-las. O Evangelho de Mateus 25:40 lembra-me/nos da atitude que devo ter para servir Seu povo como Ele o faria. “Respondendo, o rei lhes dirá: Em verdade vos digo: Tantas vezes quanto fizestes estas coisas a um destes meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes“.

O que você deseja para HSR?

Espero que possamos continuar a trabalhar para o objetivo de glorificar a Deus em nosso ministério e espalhar o amor de Cristo no mundo. Como nossas Constituições nos lembram (página 9) – “Somos portadores do amor de Cristo ao mundo”.

Quais são seus sonhos para o futuro?
Espero e sonho com mais vocações para a vida religiosa, não apenas no HSR, mas em todo o mundo Cabrini. Em Mateus 9:37-38, Jesus disse a seus discípulos:
A colheita é grande, mas os operários são poucos! Portanto, reze ao mestre da colheita para enviar operários para sua colheita“!

Leave a Reply

Your email address will not be published.